Acusado de decapitar meninas enganou pastor para se esconder em Centro de Reabilitação

Danilo Rocha de Carvalho, de 18 anos, um dos acusados de ter participado da decapitação de duas estudantes no IAPI, que foi preso no início da madrugada desta terça-feira (28), pela polícia civil, e assumiu ter participado da ação criminosa apenas 'ensacando os corpos', estava contando com a sorte e com a solidariedade de um casal de evangélicos para escapar da polícia e fugir para Sergipe.

Por intermédio de uma parenta, ‘Cacaroto’ conheceu um Centro de Recuperação para viciados em drogas pertencente a um pastor e a esposa, localizado no município de Simões Filho, na região metropolitana de Salvador. Durante duas semanas o acusado ficou escondido no Centro que cobra R$5,00 por dia para hospedar os usuários de drogas em tratamento contra o vício.


Danilo é o terceiro acusado de ter decapitado duas jovens na Avenida San Martin

No local, Danilo conheceu um homem identificado como ‘Itamar’, que já tem passagem pela polícia por homicídio e planejava viajar para Aracaju, em Sergipe. ‘Cacaroto’ pediu ao mais novo amigo que estava internado  há três meses, para acompanhá-lo na viagem.



Ao pegar a estrada em direção a ‘liberdade’, o suspeito acabou parado por uma blitz policial, sendo reconhecido e preso. Já na 4ª Delegacia, em São Caetano, Danilo encontrou o pastor dono do estabelecimento, que afirmou tê-lo perdoado pela mentira. 

O acusado
Danilo é o terceiro acusado de ter cometido o crime que já foi preso, antes dele a polícia capturou Jarbas Cristiano Chaves de Souza, 24, e Adriano Silva Nunes, 22, conhecido como o 'Bocão'. Vítor Santos de Almeida, 26, o 'Branco', foi morto em uma ação policial no dia 10 deste mês. 

'Cacaroto' foi denunciado pelos outros acusados do crime, Jarbas Cristiano Chaves de Souza e Adriano Silva Nunes. Ele ainda é acusado de participar das mortes do policial Edmilson Nascimento, em dezembro de 2009, e do artista de rua Gildenor Ferreira de Oliveira, conhecido como Chaplin da Barra, em janeiro deste ano.
Buscas
"Ainda faltam dois, mas é apenas uma questão de tempo", informou o delegado titular da 4ª Delegacia (São Caetano), Omar Andrade, se referindo aos criminosos Alex Santos e Silva, de 21 anos, o 'Lequinho', e Risovaldo Hora Costa, 20, o 'Riso'. As estudantes Gabriela Alves Nunes, de 13 anos, e Janaína Cristina Brito Conceição, 16,  foram assassinadas no dia 19 de novembro.
O crimeAs duas meninas, as estudantes Gabriela Alves Nunes, de 13 anos, e Janaína Cristina Brito Conceição, de 16 anos, foram encontradas decapitadas na Avenida San Martin. A investigação apontou que elas foram mortas em uma casa em construção na Nova Divinéia e tiveram os corpos abandonados na San Martin para despistar a polícia.
Fonte: Correio da Bahia
Share on Google Plus

About Eginoaldo Oliveira

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

Breaking News