Colômbia: igrejas pedem que corte não reconheça união gay


Os representantes de cinco igrejas pediram nesta sexta-feira à Corte Constitucional da Colômbia que não reconheça o casamento entre pessoas do mesmo sexo, ao tempo que condenaram quaisquer maus-tratos sociais contra os homossexuais.
O pedido foi feito pelos lideres das igrejas católica, ortodoxa grega, anglicana, metodista e evangélica, que assinaram uma declaração após uma reunião na sede da Conferência Episcopal da Colômbia (CEC).
No documento, lido pelo secretário da CEC, monsenhor Juan Vicente Córdoba, as igrejas convidam "os magistrados da Corte Constitucional a decidirem sobre esta importante matéria tendo presentes as profundas implicações sociais de sua decisão, o bem das famílias colombianas e os valores éticos da Pátria".
O texto indica ainda que "não pode constituir-se um verdadeiro casamento ou uma verdadeira família um vínculo de dois homens ou de duas mulheres e muito menos se pode atribuir a essa união o direito de adotar menores de idade".

Ainda assim, os religiosos explicam que suas igrejas respeitam e acolhem os homossexuais e condenam "com veemência" maus-tratos sociais ou de violência contra eles.
A Corte Constitucional da Colômbia deve pronunciar-se nos próximos dias sobre a natureza do casamento. Atualmente, é reconhecido aos casais homossexuais os mesmos direitos dos heterossexuais, mas não o casamento civil e a adoção conjunta de menores de idade.
Através de processos e recurso de amparo, a comunidade gay conseguiu que a Corte ampliasse seus direitos para que alcançasse igualdade com os casais heterossexuais.
Fonte: Terra
Share on Google Plus

About Eginoaldo Oliveira

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

Breaking News