Evangélicos são 40,5% dos rio-pretenses

Evangélicos são 40,5% dos rio-pretenses
A população evangélica de Rio Preto dobrou nos últimos dez anos e já representa 40,5% da população da cidade, superando a percentagem de evangélicos do país (26,6%) e do estado (30%).
É o que mostra estimativa da organização Sepal (Servindo aos Pastores e Líderes), que deve ser confirmada por detalhamento do  Censo 2010, que será divulgado no mês que vem. Em 2000, eram 250 igrejas e 58 mil fiéis evangélicos na cidade, que representavam 16,2% da população rio-pretense. Naquele ano, Rio Preto contava 358,5 mil habitantes.

Dez anos depois, são 530 templos  e mais de 74 denominações evangélicas, com  165,6 mil fiéis, o equivalente  a 40,5% da população da cidade, que, segundo o Censo 2010, é de 408,5 mil pessoas. Para o diretor do CACP (Centro Apologético Cristão de Pesquisas), pastor João Flávio Martinez, esse “boom” se deve, principalmente, ao advento das igrejas pentecostais e neopentecostais, como a Universal do Reino de Deus e a Mundial do Poder de Deus.
Inaugurada recentemente em Rio Preto, a Igreja Global do Poder de Deus é a mais nova denominação neopentecostal a chegar à cidade. O templo está sendo instalado no alto da Boa Vista, bairro de classe média. “São igrejas atraentes, onde as pessoas vão procurar milagres, cura física, estabilidade financeira e espiritual. É um público formado, em sua maioria, por gente que se dizia católica, mas não frenquentava igreja nenhuma”, afirma.
A explicação é a mesma usado pelo presidente do Conselho de Pastores de Rio Preto, Jesus José dos Santos, que é pastor da Igreja Remanescente na Graça. “As pessoas encontram em Cristo a solução para problemas físicos, psicológicos, espirituais e até mesmo financeiro. Isso faz com que, cada vez mais, as pessoas procurem as igrejas evangélicas”, diz.
Foi o que aconteceu com aposentada Maria de Loudes Paradela, 63, moradora do Jardim Planalto. Depois de décadas frequentando a igreja católica, ela se converteu há cinco anos e foi batizada na Igreja do Evangelho Quadrangular. Aos poucos, está convencendo filhos e netos a frequentar  a igreja com ela. “Não tenho nada contra o catolicismo, mas me sinto bem onde estou e por aqui quero continuar.”
Para João Flávio, outro fato que justificaria a popularidade dessas denominações é  de elas não manterem costumes mais rígidos, como o uso de terno nos cultos, e não obrigar as mulheres a usar roupas formais  e cabelos compridos. A Assembleia de Deus – maior denominação pentecostal do Brasil – sempre foi, reconhecidamente, uma das mais rígidas nos costumes, mas atualmente já admite movimentos mais “liberais”, como o  liderado pelo pastor Samoel de Castro Ferreira, em templo do Brás, em São Paulo.
Os cultos de Samoel são frequentados por mulheres de cabelos curtos e homens com calças jeans e camisetas. O bispo  de Rio Preto, Dom Paulo Mendes Peixoto, informou  que a estimativa da igreja católica é de que os católicos representem  pelo menos 65% da população de Rio Preto( 285,6 mil pessoas).
A orientação da CNBB para os bispos é de que o crescimento da comunidade só seja comentado após divulgação dos números oficiais do Censo 2010.
No rádio
Em Rio Preto existem cinco emissoras de rádio moduladas em FM e AM que só apresentam programação evangélica, com a veiculação de louvores e orações. A maior parte dos programas é apresentada por pastores de diversas denominações. Quatro dessas emissoras mantêm programação pré-definida 24 horas.
73.805  é o número de votos que o pastor Sebastião dos Santos (PRB) recebeu nas últimas eleições, em 2010. De acordo com a ONG Vivos!, que compila dados sobre os evangélicos nos meios de comunicação, existem 600 emissoras evangélicas em FM no país
Evangélicos já são  nova força política
Formados no Brasil, principalmente pela classe C (fatia da população que emerge para as  classes média e alta), os evangélicos são vistos atualmente como um grupo com grande potencial de consumo e influência política. Na última eleição municipal, por exemplo, diferentes denominações evangélicas conseguiram eleger seis vereadores em  Rio Preto, dos quais cinco continuam no Legislativo.
Dois anos depois, o vereador Sebastião dos Santos (PRB), pastor Universal do Reino de Deus, recebeu pouco mais de 73 mil votos e foi alçado ao cargo de deputado estadual. Na eleição para prefeito, em 2008, o agora eleito Valdomiro Lopes (PSB) se reuniu com pastores em hotel do centro de Rio Preto durante o segundo turno das eleições para “afinar” o discurso contra o adversário, o agora deputado João Paulo Rillo (PT).
Naquela semana, as pesquisas apontavam vitória do petista com quase 5% a mais nas intenções de votos. A estratégia funcionou. Uma semana depois, o candidato venceu a disputa com 4,9% de vantagem sobre o adversário.
“O prefeito faz questão de atribuir a virada no último dia ao voto dos evangélicos”, afirma o diretor do CACAP, João Flávio Martinez. Para o presidente do Conselho de Pastores de Rio Preto, essa participação ativa na política deixa claro como a maioria das denominações deixou de lado as diferenças de doutrinas para se unir em favor dos interesses comuns. “O que nós queremos é que nossas demandas sejam ouvidas. Para isso temos representantes na política”, afirma.
VIRADA 
“O prefeito faz questão de atribuir a virada no segundo turno ao voto dos evangélicos”, disse João Flávio Martinez, diretor do CACP e pastor
Fonte: Rede Bom Dia
Share on Google Plus

About Eginoaldo Oliveira

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

Breaking News