Conheça 7 segredos de Kaká no Real Madrid

Kaká abre o jogo, numa longa entrevista a Jorge Kajuru, no Esporte Interativo, e conta como conseguiu superar o drama de deixar de ser protagonista. A entrevista repercutiu na Espanha e virou capa da edição impressa no jornal madrilenho ÁS. Destaco a seguir sete tópicos, sete segredos do craque brasileiro num dos clubes mais ricos e poderosos do planeta:
  1. No Brasil diziam que Mourinho não me queria, mas isso não é verdade. Pedi duas ou três vezes a ele para me deixar de fora do time. Queria trabalhar separadamente para recuperar a confiança. Sonhava em voltar à seleção brasileira, mas sabia que só seria chamado se voltasse a jogar bem no meu clube.
  2. No último verão, quando se falava que eu poderia sair do Real Madrid, aconteceu algo importante. Mourinho perguntou-me o que queria fazer. A midia noticiava sobre interesse da Inter, do Milan e até da minha volta para o Brasil. Entao eu falei pra ele: ‘Mister, não quero sair daqui’. Senti o seu respaldo. Chorei muitas vezes com a minha familia. Estava triste e sem motivação. Agora eu tenho o desafio de triunfar no Real Madrid.
  3. Tinha certeza que voltaria a jogar em alto nível. Passei por momentos de desânimo. Me sentia um jogador superprevisivel, um jogador totalmente normal. Não fui contratado para isso. Me incomodava muitissimo. Me sentia como um robô, não tinha mobilidade, não tinha alegria. Depois dos treinamentos a única coisa que sentia era dor. Agora que tudo passou, espero que os bons resultados permaneçam.
  4. Muitos me perguntam se eu voltarei a ser o melhor Kaká. Não sei se voltarei a ser o mesmo jogador que fui no Milan, mas a minha motivação é esta, voltar a ser protagonista. Agora tenho mais experiência, sei eleger o melhor momento para definir uma jogada, para dar uma arrancada. Não tenho a força que tinha antes para fazer aquelas arrancadas, entretanto trabalho muito para voltar a tê-la.
  5. Eu me perguntava: ‘Por que estou triste’? Tenho uma esposa maravilhosa, uma grande familia. A única coisa que me consolava era a Biblia, sabia que Deus ia me fortalecer.
  6. Mourinho é um grande treinador, aprendi muito com ele, com Carlo Ancelotti e também com Felipão. Não sei por que os treinadores brasileiros não triunfam na Europa. Pode ser uma questão de mentalidade, talvez os metodos de treinamento. Aqui se trabalha a parte tática, o chute, o posicionamento. O Mourinho faz muito isso no Real Madrid. No Brasil valoriza-se mais os treinos coletivos.
  7. Individualmente, Cristiano Ronaldo é melhor do que Messi, é mais completo. Messi é muito bom no Barcelona, mas não consegue ser o mesmo jogador na seleção argentina. Isso é um problema. Mas o jogador que mais admiro é o Ronaldo Fenômeno, pela sua rapidez e genialidade. Quanto a Neymar, se seguir jogando como está, será muito grande. Se chegará ao nivel de Maradona e Messi, não dá pra dizer ainda. Fonte: Band
Share on Google Plus

About Eginoaldo Oliveira

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

Breaking News