Onda gospel agita mercado fonográfico


Aline Barros
Aline Barros (Divulgação)
Os menos tolerantes podem até olhar com reprovação, mas a realidade é que as bandas gospel estão ganhando cada vez mais espaço nos eventos da cidade. O festival Red Rock 2, que acontece no próximo dia 10, é exemplo de que não é só de ritmos populares que é feita uma festa. Desde a “Marcha para Jesus”, que acontece no meio do ano, passando pela Virada Cultural com direito a palco exclusivo para o estilo, até o Réveillon, que trará a cantora Aline Barros para louvar a entrada de 2012, nunca se viu tanta participação evangélica como agora.

Para os praticantes da religião, a iniciativa de órgãos públicos e empresas de eventos é digna de nota, já que é mais uma opção para quem curte ambientes livres da presença de drogas e álcool, e quer somente se divertir com os amigos e família. “Durante anos os evangélicos tiveram de ‘se esconder’ dentro das igrejas, mas felizmente isso está mudando”, disse o músico e produtor de eventos Evandro Jardim, um dos responsáveis pelo Red Rock 2, que vai trazer 18 bandas locais para tocar no festival. Jardim participa do ministério Geração Ativa, uma banda que toca pop-rock gospel, composta por nove pessoas. “Há, em média, por volta de três shows gospel todo mês, em Manaus. Agora, com os diversos eventos, podemos sair em busca de pessoas para anunciar Cristo”, disse. Engana-se quem pensa que o axé com sua batida incansável fica fora do gospel. A “louvadeira” é a versão (bem mais) comportada do gênero, e é o ritmo que mais faz sucesso entre os evangélicos. “E não tocamos somente, também ministramos para todos que estão presentes nos shows”, declarou o webdesigner e músico Rodrigo Menezes, integrante do ministério Pago12. De acordo com Menezes, havia diversos grupos de rock, mas nenhum de pagode e swingueira quando se converteu, há dois anos. “Resolvi criar um depois de me converter e notar que não havia nenhum grupo de pagode em Manaus”, contou. Agora, completou o músico, mais de 80% de seu repertório é composto por faixas do ritmo. “É um ritmo contagiante que Deus colocou em nossas mãos”, acrescentou A segunda edição do Red Rock 2 acontece seguida da Virada Cultural, no mesmo local onde os evangélicos tiveram um palco exclusivo para eles durante as 24 horas de shows, o Centro de Convenções Canaã. Na festa do próximo dia 10, as bandas Ativel, Geração Ativa, Motor Lux, Amek, Torment of the Sepsia, Immortal Faith, Trinnidad Uno, Gessen, Restituindo a Fé, Hangar JC, Protestantes HC, Incenrário, Mi Lord, Divine Symphony, Holy Sabath, Dei Copulus, Plenitude e Levyticus vão animar o palco com ritmos variados. Viulian Rocha, vocalista da Amek, afirma que é interessante o aumento do espaço dedicado à música gospel em Manaus. “Isso mostra que, contrariando o que outros pensam, não temos a mente fechada, sem nada para oferecer. Por meio de nossa música, podemos transmitir nossos valores culturais e espirituais para todos, sem forçar a barra”, afirmou. Em sua avaliação, Viulian vê um crescimento do mercado na capital, principalmente por conta da bandas de garagem (existem mais de 40 em Manaus) — tendência que vem tomando conta do resto do País, já que as grandes gravadoras amargam prejuízos na venda de discos populares e agora apelam ao gospel. “Podemos nos divertir, ouvir música, dançar e sair com os amigos. Não é pecado. Não somos arcaicos”, finalizou. A aposta nesse público é tamanha que o titular da Fundação Municipal de Eventos e Turismo (Manaustur) anunciou a cantora Aline Barros durante a festa de Ano Novo para “quem não gosta de fuzarca”.
Fonte: A Critica
Share on Google Plus

About Eginoaldo Oliveira

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

Breaking News