Com violão e música gospel, pai e filha cantam para famílias das vítimas

Passadas mais de 24 horas da tragédia que abalou Santa Maria e o Brasil, o sentimento ainda é de consternação no Centro Desportivo Municipal, onde está sendo realizado o velório coletivo de algumas das 231 vítimas confirmadas pelo governo do Rio Grande do Sul. Para aliviar a dor de familiares e amigos, pai e filha foram ao ginásio na madrugada desta segunda-feira (28) e ofereceram conforto através da música.

José e Raissa Silva chegaram ao ginásio por volta das 4h da madrugada desta segunda-feira (28). Com um violão a tiracolo, percorreram um a um os caixões das vítimas do incêndio na boate Kiss. Após abraçarem os familiares, a jovem senta e canta uma canção gospel. São poucos os que não se emocionam com a melodia em memória às vítimas da tragédia.

“Alguns jovens que morreram eram conhecidos, outros não. Mas somos todos irmãos, criaturas de Deus. Viemos mostrar nossa compaixão, solidariedade. A música penetra na alma para serenar”, justificou José. 

A primeira mãe a receber o conforto de pai e filha foi Marise Dias de Oliveira. Ao lado de parentes e familiares, ela se despedia do filho, Lucas Dias Oliveira, 20 anos. O jovem, que gostava de rodeio e música sertaneja, foi à festa promovida por universitários na noite de sábado acompanhado da namorada e de amigos. Do grupo de amigos, ele foi o único que não sobreviveu.

“Ele estava para recomeçar os estudos, queria trabalhar com alguma coisa ligada ao campo. Era a paixão dele. Sei exatamente o que estou sentindo, mas não tenho palavras para me expressar”, comentou a mãe.

Incêndio
O fogo na Boate Kiss, em Santa Maria, teria começado por volta das 2h30 de domingo, durante a apresentação da banda Gurizada Fandangueira, que utilizou sinalizadores para uma espécie de show pirotécnico. Faíscas teriam atingido a espuma do isolamento acústico, no teto da boate, e iniciado o fogo, que se espalhou pelo estabelecimento em poucos minutos.

O incêndio provocou pânico e muitas pessoas não conseguiram acessar a saída de emergência. A festa "Agromerados" reunia estudantes da Universidade Federal de Santa Maria, dos cursos de Pedagogia, Agronomia, Medicina Veterinária, Zootecnia e dois cursos técnicos.

Pelo menos 101 das vítimas identificadas eram estudantes da Universidade Federal de Santa Maria, segundo informou a instituição em sua página na internet.

"Fatalidade"
Por meio dos seus advogados, a boate Kiss se pronunciou sobre a tragédia. A direção do estabelecimento classifica o ocorrido como uma "fatalidade". De acordo com o texto, a empresa está em "situação regular" e se colaca à disposição das autoridades. A nota foi emitida pelo grupo de advogados associados Kümmel & Kümmel, que representa os proprietários da boate.

Fonte: G1
Share on Google Plus

About Eginoaldo Oliveira

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

Breaking News