Evangélico, Jorginho diz que religião não vai interferir em trabalho

Jorginho sempre se notabilizou pelo bom futebol e pela religiosidade, nos tempos de jogador. Evangélico, chegou a sugerir, quando treinava o América, que o clube não fizesse qualquer menção ao diabo, símbolo do tradicional clube da Tijuca, bairro da zona norte do Rio. Apresentando na manhã desta segunda-feira na Gávea como o novo técnico do Flamengo, Jorginho ressaltou que a religião não vai interferir no trabalho do futebol rubro-negro.

"É uma coisa que não interfere em nada, nós vamos trabalhar para o Flamengo. Um trabalho sério, de mapeamento de todos os jogadores. Temos muito conhecimento do grupo, mas é diferente quando você trabalha com ele”, completou o treinador.“Gostaria de deixar muito claro a questão profissional. Religião é uma coisa extra. O tempo passou, a gente amadurece. É cada um com seu cada um, como diz o meu amigo Aílton", disse Jorginho, em referência ao ex-meia, que trabalhará como auxiliar técnico do Flamengo.

Jorginho procurou deixar claro que vai exigir disciplina dos jogadores, mas ponderou que é aberto ao diálogo. Explicou que uma das virtudes de um treinador é ser amigo dos jogadores, mas que é preciso manter um certo distanciamento. “Sou muito disciplinador, gosto muito de disciplina, mas com conversa. Sempre buscando o diálogo”, observou.

Jorginho chega ao Flamengo depois de recusar dois convites para treinar o time. Ele ressaltou chegar ao Flamengo no momento certo, e argumentou que as oportunidades anteriores não eram o momento certo de voltar ao clube que defendeu como jogador, entre 1984 e 1989.

“Esperei o momento certo. Não era o momento certo de assumir antes, e creio que essa é a hora, com a nova diretoria, com uma nova mentalidade”, disse.

Jorginho assinou contrato com o Flamengo até dezembro de 2014. Segundo ele, o compromisso longo comprova a intenção do clube de fazer um trabalho a longo prazo. O técnico disse acreditar que ficará ainda mais tempo à frente do time carioca.

“É importante ter esse respaldo da diretoria. Queremos um trabalho a longo prazo, por isso o contrato é longo. Creio que trabalho não vai ficar em dois anos”, afirmou.

O treinador disse considerar que chega ao clube mais amadurecido, depois de experiências em Goiás, Figueirense, Kashima Antlers e Seleção Brasileira, na qual trabalhou como auxiliar técnico de Dunga no ciclo que culminou com a Copa do Mundo de 2010.

Segundo Jorginho, a passagem pela Seleção, na qual havia uma “pressão extrema”, credencia o treinador a estar preparado para lidar com as cobranças que terá à frente do clube mais popular do país. Ele lembrou problemas que teve na equipe nacional - inclusive de relacionamento com a imprensa - e salientou estar pronto para ter uma boa relação com a mídia.

“Tivemos situações difíceis, mas isso passou. Houve um amadurecimento”, afirmou.

Fonte: Terra
Share on Google Plus

About Eginoaldo Oliveira

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

Breaking News